• Julika

Como preparar a pele para a maquiagem

Limpar, hidratar e tonificar.

Parece balela de tanto que a gente ouve desses tais 3 passos, mas eles realmente são a etapa mais importante para fazer com que a maquiagem dure mais.

E não precisa de nenhum produto mágico, especial ou caríssimo. Em qualquer farmácia você encontra produtinhos acessíveis e eficientes pra seguir esses 3 passos que fazem a maior diferença pra aumentar a qualidade e a duração da pele na maquiagem.

Tanto tempo de blog e nunca tratei a fundo desse assunto tão importante que parece ser óbvio pra quem já está acostumada a maquiar, mas nunca é demais reforçar!



Quando uma cliente senta na minha cadeira pra maquiar, independente de estar maquiada ou com o rosto limpinho uso sempre um bom demaquilante, um tônico e hidratante de acordo com a pele.

Pode parecer que não é tão importante quando o rosto já está limpo ou mais ou menos limpo, mas uma pele bem limpa e preparada faz toda a diferença no resultado final da make.

Demaquilar muito bem os olhos e retirar 100% dos excessos de rímel e sombra pode dar um pouquinho de trabalho, mas é essencial pra que as sombras fixem mais e a próxima máscara de cílios fique perfeita sem acumular ou grudar as pestanas.

Limpar bem a pele mesmo que você já não esteja maquiada também é um passo que não dá pra pular! Mesmo quando a gente acabou de sair do banho e lavou o rosto ainda pode ter algum resíduo na pele. Ainda mais se você está de cara lavada mas já saiu na rua, é impressionante a quantidade de impurezas do ar e da poluição que acumulam na pele!

Existem basicamente 3 tipos de demaquilante: Os a base de óleo (que são os mais potentes e eficientes para remover maquiagem a prova d’água), os Oil Frees que prometem também ser eficientes, mas nem sempre dão conta das máscaras mais resistentes, e os leitosos, ideais para remover a maquiagem da pele, não tão pesada.


Os tipos de demaquilante e as características de cada um são assunto para um post sozinho, mas basicamente eu gosto de usar um demaquilante a base de óleo nos olhos e boca, e um mais leve que pode ser leitoso ou líquido no resto do rosto. Um que eu gosto muito é esse bifásico da L’oreal.


Depois de limpar pode parecer que não faz muita diferença a tonificação, mas esse passo ajuda a equilibrar o PH da pele e retirar as impurezas mais profundas que podem não ter saído com o demaquilante.

Existem tonificantes específicos para cada tipo de pele: as mais oleosas pedem um produto mais forte e adstringente, já as mais secas e delicadas pedem um produto mais leve e até leitoso.

Ele ainda suaviza e refresca a pele, deixando ela pronta pra receber a hidratação.

Existem tônicos específicos para cada tipo de pele, seja ela mais sensível e seca (os hidratantes), mais oleosa (os adstringentes, que podem ser bem fortes e até alcoolicos como esse da Clean and Clear!). Tem até tônico anti-idade com efeito de lifting, esse da Nivea Visage é bem bom – não faz milagre mas dá uma puxadinha na pele sem ressecar!




E a etapa mais pulada e importante: a hidratação.

Os processos de limpeza e tonificação retiram parte da oleosidade boa e natural da pele, o chamado manto hidrolipídico, que mantém a pele equilibrada e protege dos radicais livres como os agentes agressores externos. Ou seja, depois de limpar bem a pele é indispensável hidratar.

TODAS as peles precisam de hidratação, desde as mais secas até as mais oleosas!

Tem uma forma de explicar o funcionamento da pele super simplificada que eu acho útil pra entender isso: A pele é basicamente feita de água e óleos naturais (entre outras milhares de substâncias, é claro). Pra pele estar hidratada ela tem que estar com níveis equilibrados de água e óleo.

Peles secas produzem menos óleo do que o necessário e precisam da reposição tanto da água quanto de óleo com hidratantes mais potentes e nutritivos, específicos para esse tipo de pele.

Peles oleosas produzem mais óleo do que o necessário, mas ainda assim precisam da reposição da água, que é perdida ainda mais com o uso de produtos que combatem a oleosidade. Se não é usado nenhum hidratante e a pele precisa de água, ela vai “sugar” toda a água da base e deixar a pele com aquele aspecto craquelado, sabe?!

Usando um hidratante oil free com textura leve e aquosa, como os em gel, o resultado final é a produção de menos oleosidade e


Meu hidratante preferido para pele oleosa é o Effaclar Mat da La Roche Posay. É carinho, mas deixa a pele matificada como nenhum outro. Pra peles secas, essa da Neutrogena Ultra Light funciona super bem, hidratando sem deixar a pele pesada. Opções mais em conta e que também funcionam super bem são esses da Panvel! Foram os primeiros que eu experimentei e também dão conta do recado legal!


Depois da preparação e limpeza adequada da pele, seguem os passos normais da make. Mas sem dúvida só uma pele bem preparada já garante 20% de uma maquiagem bem feita e duradoura.

Seguir esses 3 passos na sua rotina de cuidados diários com a pele de manhã e de noite (ou pelo menos só de noite), retirando bem toda a maquiagem para a pele passar a noite limpinha e hidratada, já é receita quase certa pra ter uma pele saudável.

A partir desses 3 passos você pode acrescentar conforme seu tipo de pele e o que a sua dermatologista recomenda produtos mais ou menos hidratantes, específicos para acne, anti-idade, enfim! O importante é não deixar de cuidar da pele e sempre limpar muito bem depois de usar a maquiagem.

Aliás, vocês viram aquela reportagem da mulher que ficou 30 dias sem retirar a maquiagem e a pele envelheceu o equivalente a 10 anos? O resultado é impressionante, eu nunca mais dormi tranquila sem demaquilar direitinho! hahah


0 visualização